Valor prognóstico do PET ao final da indução para Linfoma Folicular

< 1 min. de leitura

O GALLIUM foi um estudo de fase 3 que avaliou a terapia de primeira linha em pacientes com linfoma folicular; os pacientes elegíveis foram tratados com obinutuzumabe ou rituximabe em combinação com ciclofosfamida, doxorrubicina, vincristina e prednisona (CHOP). Uma análise secundária, publicada no Lancet Oncology, relatou as respostas baseadas no PET e em tomografia ao final da terapia de indução e sua relação com desfechos de sobrevida global e sobrevida livre de progressão.

Dos 1202 pacientes inscritos no GALLIUM, 595 foram incluídos na população de PET. Com a mediana de 43,3 meses de observação, a sobrevida livre de progressão de 2,5 anos após o final da indução foi de 87,8% e 87,4% em respondedores completos pelo PET e 72% e 54,9% em respondedores não completos pelo PET de acordo com os critérios IHP 2007 e Lugano 2014, respectivamente. Os resultados sugerem que o PET é uma modalidade de imagem melhor do que a TC com contraste para avaliação de resposta após imunoterapia de primeira linha em pacientes com linfoma folicular.

Saiba mais aqui.

Send this to a friend