Uso da combinação de dabrafenibe e trametinibe resulta em menor risco de recorrência em pacientes com melanoma estadio III e presença de mutação do BRAF.

< 1 min. de leitura

No estudo COMBI-AD, pacientes com melanoma estadio III e presença de mutação BRAF V600E ou V600K foram randomizados para tratamento adjuvante com dabrafenibe/trametinibe ou placebo por até 12 meses. O estudo atingiu seu objetivo primário ao demonstrar um benefício em sobrevida livre de recorrência naqueles tratados com terapia-alvo adjuvante, com proporção de pacientes sem recidiva de doença em 3 anos de 58% vs 39% (HR 0.47; p<0.001).

Ainda que impacto em sobrevida global tenha sido demonstrado, sua magnitude não cruzou o valor pré-definido nessa análise interina.  Os resultados foram apresentados na sessão presidencial e simultaneamente publicados no New England Journal of Medicine.

Referência:
LBA6_PR – COMBI-AD: Adjuvant dabrafenib (D) plus trametinib (T) for resected stage III BRAF V600E/K–mutant melanoma. http://www.nejm.org/doi/pdf/10.1056/NEJMoa1708539 .

Send this to a friend