Trastuzumabe-deruxtecano demonstra atividade em pacientes câncer de mama HER2+ e metástases no sistema nervoso central

3 min. de leitura

Dr. Romualdo Barroso, médico oncologista do Hospital Sírio-Libanês de Brasília, discute em detalhes um dos abstracts apresentados durante o evento ESMO Breast Cancer 2020

A despeito dos grandes avanços terapêuticos em câncer de mama HER2-positivo nos últimos anos, a ocorrência de metástases no sistema nervoso central persiste como um desafio clínico. No último fim de semana, durante a ESMO Breast Cancer 2020, um dos trabalhos ganhou destaque ao apresentar os dados sobre a atividade do trastuzumabe-deruxtecano em pacientes com metástases em sistema nervoso central (SNC) conhecida no momento da inclusão no estudo DESTINY-Breast01 (NCT03248492).

Pacientes assintomáticos e com metástases cerebrais tratadas eram elegíveis para ingressarem no estudo. Dentre os 184 pacientes incluídos na coorte que recebeu 5,4 mg/kg da medicação, 24 apresentavam metástases em SNC no baseline e foram analisados. Os principais resultados do estudo são:
• Os dados clínico-demográficos entre o grupo com e sem metástases em SNC foram semelhantes. Entre os pacientes do grupo com metástases em SNC, 62,5% apresentavam ECOG 0, 58,3% apresentavam doença hormônio-negativa, e a mediana de tratamentos prévios no cenário metastático foi de 6 linhas prévias.
• A eficácia também foi semelhante entre os grupos. Entre os pacientes do grupo com metástases em SNC, a taxa de resposta objetiva foi 58,3% [intervalo de confiança (IC) 95%: 36,6 – 77,9], e a sobrevida livre de progressão mediana foi de 18,1 meses (IC 95%: 6,7 – 18.1).
• Após um seguimento mediano de 11,1 meses, 33% (n = 8/24) dos pacientes no grupo com metástases em SNC apresentou progressão de doença. Os sítios de progressão mais comuns foram fora do SNC. Apenas 2 pacientes (8%) apresentaram progressão de doença em SNC no tempo da primeira progressão.
• Progressão no SNC foi observada em apenas 1,3% dos pacientes sem doença em SNC prévia.
• Além disso, um caso de uma paciente com resposta parcial na lesão em SNC (redução de 55%) também foi apresentado.
• Os dados de segurança também foram semelhantes entre os dois subgrupos.

Tais resultados demonstram uma eficácia semelhante do trastuzumabe-deruxtecano entre pacientes com lesões em SNC pré-tratadas e estáveis e pacientes sem lesão em SNC.

O DESTINY-Breast01 foi um estudo internacional, multicêntrico, fase 2 e aberto que incluiu 253 pacientes com câncer de mama HER2-positivo metastático previamente tratados com trastuzumabe e transtuzumabe emtansine (T-DM1).

A testagem de HER2 foi realizada centralmente. Na primeira fase, o estudo incluiu 119 pacientes, e a dose de 5,4 mg/Kg foi identificada como a melhor dose terapêutica. Assim, o estudo prosseguiu nessa dose para a análise de eficácia. Na segunda fase, mais 130 pacientes refratários a T-DM1 e outros 4 pacientes intolerantes a essa droga receberam a dose de 5,4 mg/Kg. Todos os pacientes que receberam a dose de 5,4 mg/Kg (n = 184) foram incluídos na análise de eficácia.

Os dados completos de eficácia e segurança do estudo foram publicados no ano passado na revista New England Journal of Medicine. Além da grande eficácia, taxa de resposta objetiva foi de 60,9% e sobrevida livre de progressão mediana foi de 16,4 meses, mesmo se tratando de uma população politratada. Atenção especial deve ser dada ao risco de pneumopatia intersticial, que segundo um comitê independente externo ocorreu em 13,6% dos pacientes avaliados.

Saiba mais:
Jerusalem G, Park YH, Yamashita T, et al. CNS metastases in HER2-positive metastatic breast cancer treated with trastuzumab deruxtecan: DESTINY-Breast01 subgroup analyses. Presented during 2020 ESMO breast cancer virtual meeting; May 23-24, 2020. Abstract 138O.

Krop, I E et al. Session GS1 – General Session 1 GS1-03. [Fam-] trastuzumab deruxtecan (T-DXd; DS-8201a) in subjects with HER2-positive metastatic breast cancer previously treated with T-DM1: A phase 2, multicenter, open-label study (DESTINY-Breast01). Presented during 2019 San Antonio Breast Cancer, December 2019.

N Engl J Med. 2020 Feb 13;382(7):610-621. doi: 10.1056/NEJMoa1914510. Epub 2019 Dec 11.PMID: 3182519

Send this to a friend