FDA aprova inibidor da EZH2 para tratamento do sarcoma epitelioide

2 min. de leitura

A agência regulatória americana Food and Drug Administration (FDA) no dia 23 de janeiro de 2020, concedeu aprovação acelerada tazemetostat (Tazverik®) para tratamento de pacientes adultos e pediátricos com idade ≥ 16 anos com sarcoma epitelioide metastático ou localmente avançado que não-elegíveis a ressecção completa. Tazemetostat é o primeiro e único inibidor da EZH2 aprovado para esta indicação.

A aprovação é baseada nos resultados do estudo de fase EZH-202 em andamento, de braço único com 62 pacientes com sarcoma epitelioide metastático ou localmente avançado, cujos tumores não tinham expressão de INI1. A falta de expressão de INI1 permite que o modificador epigenético EZH2 atue como um driver oncogênico nas células tumorais. Ao direcionar o EZH2, o tazemetostat tem o potencial de bloquear esse processo.

Tazemetostat levou a uma taxa de resposta global de 15 % (n = 9); isso incluiu uma taxa de resposta completa de 1,6% e uma taxa de resposta parcial de 13%. Entre os respondentes no estudo, 67% tiveram uma duração de resposta (DOR) de ≥6 meses. A idade média dos pacientes incluídos no estudo era 34 anos (16 a 79), e 63% do sexo masculino.

Além disso, 76% dos pacientes eram brancos e 11% asiáticos; 44% apresentavam doença proximal, 92% apresentavam status de ECOG de 0 ou 1 e 8% apresentavam ECOG2. Setenta e sete por cento dos pacientes realizaram cirurgia prévia e 61% receberam quimioterapia prévia.

Os eventos adversos (EAs) mais comuns (≥20%) com foram dor, fadiga, náusea, diminuição do apetite, vômito e constipação. Os EAs graves que ocorreram em ≥3% dos pacientes tratados com tazemetostat incluíram hemorragia, derrame pleural, infecção cutânea, dispneia dor e dificuldade respiratória.

Send this to a friend