Estudo IMpower010 revela benefícios de atezolizumabe no CPNPC

< 1 min. de leitura

Especialista comenta resultados da pesquisa que avaliou uso do anti-PD-L1 na pós-quimioterapia adjuvante em pacientes operados por câncer de pulmão não pequenas células

 

Dr. Pedro de Marchi, oncologista do grupo Oncoclínicas, no Rio de Janeiro, comenta em vídeo sobre o estudo de fase III IMpower010, que teve os primeiros resultados apresentados no Congresso Mundial da ASCO 2021. O estudo avaliou uso de atezolizumabe versus suporte pós-quimioterapia adjuvante em pacientes operados contra câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) esdio clínico 1B até 3A. 

Acho que esse é um dos principais destaques da ASCO. Vai dar muita discussão sobre incorporarmos já ou não o atezolizumabe. Acho que muito dessa decisão vai depender de como as agências regulatórias irão aceitar a sobrevida livre de doença como um desfecho substituto à sobrevida global, que é um clássico que olhamos nos estudos de adjuvância“, comenta o Dr. Pedro de Marchi. 

 

Assista aos comentários completos no vídeo:  

 

Ouça também o podcast:

 

Aviso Legal: Todo conteúdo deste portal foi desenvolvido e será constantemente atualizado pela Oncologia Brasil, de forma independente e autônoma, sem qualquer interferência das empresas patrocinadoras e sem que haja qualquer obrigação de seus profissionais em relação a recomendação ou prescrição de produtos de uma das empresas. As informações disponibilizadas neste portal não substituem o relacionamento do(a) internauta com o(a) médico(a). Consulte sempre seu médico(a).   

 

 

Send this to a friend