Estudo COMBI-AD demonstra benefício de sobrevida livre de recaída em longo prazo para pacientes com melanoma tratados com dabrafenibe e trametinibe

< 1 min. de leitura

Após cinco anos de seguimento, os dados indicam redução de quase 50% no risco de recaída ou morte

Dr. Axel Hauschild, professor de dermatologia do Hospital Universitário Schleswig-Holstein, na Alemanha, comenta os resultados COMBI-AD. Este estudo de fase 3 – do qual ele é um dos autores – avaliou o uso de dabrafenibe mais trametinibe pós-cirurgia em dose convencional em comparação com placebo em pacientes de alto risco diagnosticados com melanoma no estadio 3 e mutação BRAF-1.

Os resultados mostraram que o tratamento adjuvante com dabrafenibe e trametinibe pós ressecção cirúrgica oferece aos pacientes uma melhor chance de sobrevida livre de recaídas em longo prazo, com redução de quase 50% no risco de recaída ou morte.

Este é o estudo com acompanhamento mais longo até o momento, com dados de cinco anos de seguimento. Tais resultados duradouros apontam para a importância do papel da terapia direcionada no cenário adjuvante, trazendo um marco importante e preditivo para pacientes com melanoma.

Se preferir ouça nosso Podcast:

Referência:
Long-term benefit of adjuvant dabrafenib + trametinib (D+T) in patients (pts) with resected stage III BRAF V600–mutant melanoma: Five-year analysis of COMBI-AD. J Clin Oncol 38: 2020 (suppl; abstr 10001)
https://meetinglibrary.asco.org/record/185662/abstract

Send this to a friend