Estudo avalia eficácia de enfortumabe vedotin em pacientes com carcinoma urotelial de bexiga

2 min. de leitura

O estudo de fase III EV-301, apresentado no 2021 Genitourinary Cancers Symposium, checou a eficácia de enfortumabe vedotin contra o câncer urotelial. Dr. Fabio Schutz, oncologista clínico na BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, comenta no vídeo abaixo os resultados da pesquisa, que contou com a participação de 608 pacientes, anteriormente tratados com imunoterapia à base de um inibidor de PD-1 ou PDL-1.

Após análise, comparando a droga com quimioterapia, os autores constataram que o enfortumabe vedotin se mostrou significativamente superior em eficácia, com aumento de sobrevida global e sobrevida livre de progressão, além de promover redução do risco de morte em 38%. A taxa de resposta objetiva foi de 46% versus 17% com quimioterapia. Dr. Schutz lembra que a droga já foi aprovada nos Estados Unidos e que se espera que ela venha para o Brasil o mais breve possível.

Confira este conteúdo também na versão podcast:

Referência:
Powles, T et al. Primary results of EV-301: A phase III trial of enfortumab vedotin versus chemotherapy in patients with previously treated locally advanced or metastatic urothelial carcinoma.ASCO 2021. Apresentação oral. Fevereiro/2021.

Aviso Legal: Todo conteúdo deste portal foi desenvolvido e será constantemente atualizado pela Oncologia Brasil, de forma independente e autônoma, sem qualquer interferência das empresas patrocinadoras e sem que haja qualquer obrigação de seus profissionais em relação a recomendação ou prescrição de produtos de uma das empresas. As informações disponibilizadas neste portal não substituem o relacionamento do(a) internauta com o(a) médico(a). Consulte sempre seu médico(a).

Send this to a friend