Estudo analisa tendências de mortalidade por subtipo de câncer de pulmão

2 min. de leitura

Resultados do estudo publicado no NEJM mostram que menor incidência combinada com terapias-alvo e outros avanços no tratamento reduziram a mortalidade associada ao CPNPC

O câncer de pulmão é um dos tumores com a maior taxa de mortalidade. No Brasil, é a principal causa de óbito entre homens e a segunda principal entre as mulheres.

Embora a mortalidade geral pela doença esteja diminuindo, ainda não se conhece muito sobre as tendências de mortalidade de acordo com o subtipo (câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC) e câncer de pulmão de pequenas células (CPPC)) porque os atestados de óbito não registram essas informações.

Pesquisadores realizaram um estudo – publicado no New England Journal of Medicine – com dados de registros de câncer de vigilância, epidemiologia e resultados finais (Surveillance, Epidemiology, and End Results – SEER) para identificar essas tendências de mortalidade relacionadas ao CPNPC e CPPC.

A análise mostrou que a mortalidade em nível populacional devido ao CPNPC diminuiu acentuadamente durante 2013–2016, com uma taxa de diminuição mais rápida do que a taxa de incidência do tumor. Além disso, as taxas de sobrevivência após o diagnóstico melhoraram com o tempo – uma tendência que se aplicava a raças e etnias.

Os pesquisadores concluíram que a menor incidência combinada com terapias-alvo e outros avanços no tratamento reduziram a mortalidade associada ao CPNPC. Já a mortalidade por CPPC diminuiu como resultado do declínio da incidência, sem melhora na sobrevida e devido aos avanços limitados do tratamento para este subtipo durante o período.

 

Referências:

Howlader, N et al. The Effect of Advances in Lung-Cancer Treatment on Population Mortality, N Engl J Med 2020; 383:640-649
DOI: 10.1056/NEJMoa1916623

https://www.healio.com/news/hematology-oncology/20200812/nonsmall-cell-lung-cancer-mortality-rates-decline-sharply-amid-advances-in-treatment

Send this to a friend