Combinação de nivolumabe e ipilimumabe é avaliada em pacientes com câncer de glândula salivar recorrente ou metastático

2 min. de leitura

O carcinoma de glândula salivar recidivado ou metastático é um grupo diverso de neoplasias malignas que surgem das glândulas salivares maiores ou menores e não têm tratamento padrão. O impacto da combinação de anti-PD-1 e anti-CTLA-4 nesses tumores é desconhecido

 Um estudo de fase II (NCT03172624), que avaliou a eficácia da combinação de nivolumabe e ipilimumabe no tratamento do carcinoma de glândula salivar recidivado ou metastático, foi apresentado no ASCO 2021.  

No ensaio, pacientes que apresentavam a doença em progressão (qualquer histologia, exceto carcinoma adenoide cístico) foram inscritos e tratados com nivolumabe 3mg/kg a cada duas semanas mais ipilimumabe 1mg/kg a cada seis semanas (1 ciclo = 6 semanas). A imagem, usando a avaliação de resposta RECIST v1.1, foi programada para ser realizada aproximadamente a cada 12 semanas. O desfecho primário foi a melhor resposta geral (MRG = resposta completa [RC] + resposta parcial [RP]) por RECIST v1.1. O tratamento além da progressão da doença (PD) foi permitido a critério do investigador. Uma segunda coorte de pacientes com carcinoma adenoide cístico foi analisada e relatada separadamente.  

Resultados:

De 25/07/2017 a 16/07/2020, 32 pacientes foram inscritos e avaliáveis ​​para o desfecho primário. Houve três respostas completas confirmadas nos primeiros 18 indivíduos, portanto, a inscrição na segunda fase continuou. A taxa de MRG foi de 16% (5/32). Sete participantes nunca chegaram a uma primeira avaliação da doença e foram classificados como não respondedores (cinco devido à progressão clínica de doença, um por causa de toxicidade e um foi retirado). Quatro pacientes interromperam o estudo por toxicidades: um com pancitopenia, um apresentou turvação visual, um desenvolveu cardiomiopatia/hiperglicemia, um evoluiu com sepse neutropênica, e um apresentou mucosite. Os cinco respondedores confirmados tiveram regressões variando de -66% a -100% nas lesões alvo, com uma duração da terapia variando de 15,7 a 29,5 meses. 

Os pesquisadores concluem que esta coorte atingiu seu desfecho primário e as respostas observadas foram profundas e sustentadas. A biópsia emparelhada e as amostras de sangue periférico serão analisadas para elucidar os mecanismos de resposta e resistência ao bloqueio duplo de anti-PD-1 e anti-CTLA4. 

Referências:  

  1. Burman B, et al. A phase II trial cohort of nivolumab plus ipilimumab in patients (Pts) with recurrent/metastatic salivary gland cancers (R/M SGCs). J Clin Oncol 39, 2021 (suppl 15;  abstr 6002). DOI:10.1200/JCO.2021.39.15_suppl.6002. 

Send this to a friend