COMBI-AD: estudo comparativo entre dabrafenibe + trametinibe versus placebo em pacientes com melanoma de alto risco

< 1 min. de leitura

Dr. Antonio Carlos Buzaid, Diretor Médico Geral do Centro de Oncologia da BP e Membro do Comitê Gestor do Hospital Israelita Albert Einstein, comenta sobre a atualização do estudo COMBI-AD, apresentada no ASCO 2020 Virtual Annual Meeting.

O COMBI-AD é um estudo fase 3, randomizado, com aproximadamente 400 pacientes por braço que comparou a combinação de dabrafenibe e trametinibe versus placebo em pacientes de alto risco diagnosticados com melanoma positivo no estadio 3 da mutação BRAF-1.

Os novos dados são de um seguimento de 5 anos (mais longo acompanhamento até o momento) e indicam benefício de sobrevida a longo prazo e sem recaídas para este subgrupo de pacientes com melanoma.

Esses resultados duradouros trazem mais robustez e apontam para a importância do papel da terapia-alvo direcionada no cenário adjuvante. Trata-se de um marco importante e preditivo para pacientes com melanoma, com o benefício de que todos os eventos adversos são reversíveis.

Se preferir ouça nosso Podcast:

Referência:
Long-term benefit of adjuvant dabrafenib + trametinib (D+T) in patients (pts) with resected stage III BRAF V600–mutant melanoma: Five-year analysis of COMBI-AD. J Clin Oncol 38: 2020 (suppl; abstr 10001)
https://meetinglibrary.asco.org/record/185662/abstract

 

Send this to a friend