CheckMate 9KD: nivolumabe mais docetaxel têm atividade promissora no câncer de próstata metastático resistente à castração virgem de quimioterapia

3 min. de leitura

Docetaxel é uma quimioterapia padrão para o tratamento do mCPRC, podendo aumentar as respostas imunes antitumorais. Por isso, o seu uso em combinação com o nivolumabe poderia incrementar o benefício do tratamento

Durante o 2021 Genitourinary Cancers Symposium, foram apresentados os resultados da análise final para o braço B (nivolumabe + docetaxel) do CheckMate 9KD (NCT03338790), um estudo de fase II de nivolumabe (anticorpo monoclonal anti-PD-1), em combinação com rucaparibe, docetaxel ou enzalutamida, para pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração (mCPRC).

O braço B inscreveu pacientes com mCPRC, virgens de quimioterapia, mas em uso de terapia de privação androgênica e exposição prévia a ≤ dois novos bloqueadores androgênicos (NBA), como abiraterona, enzalutamida, etc. Os pacientes receberam nivolumabe 360 mg + docetaxel 75 mg/m² a cada três semanas + prednisona 5 mg 2x/dia por ≤ 10 ciclos, seguido por nivolumabe 480 mg a cada quatro semanas até progressão da doença ou toxicidade inaceitável (até dois anos). 

Os desfechos coprimários foram taxa de resposta objetiva (TRO) e taxa de resposta do antígeno prostático específico, definido como redução de PSA ≥ 50%. Os desfechos secundários incluíram sobrevida livre de progressão radiográfica (rSLP), sobrevida global (SG) e segurança.

Resultados: 

Dos 84 pacientes tratados, com uma idade média de 71 anos, 27% tinham doença visceral e 54% doença mensurável. O número médio de ciclos de docetaxel foi oito. O número médio de doses de nivolumabe foi 11. O acompanhamento médio foi de 15,2 meses.

Houve uma (2,2%) resposta objetiva completa e 17 (37,8%) respostas parciais, em 45 pacientes com doença mensurável.

Resultado (IC 95%) Total NBA anterior Sem NBA anterior 
TRO, % n = 45 

40 (25,7-55,7) 

n = 31 

38,7 (21,8-57,8) 

n = 14 

42,9 (17,7-71,1) 

Taxa de resposta de PSA confirmada, % n = 81 

46,9 (35,7-58,3) 

n = 53 

39,6 (26,5–54,0) 

n = 28 

60,7 (40,6-78,5) 

rSLP mediana, meses n = 84 

9,0 (8,0-11,6) 

n = 54 

8,5 (7,5–10,8) 

n = 30 

12,0 (6,2-18,2) 

SG mediana, meses n = 84 

18,2 (14,6–20,7) 

n = 54 

16,2 (13,5-18,3) 

n = 30 

Não alcançado  

(9,9 – não estimável) 

 

Eventos adversos relacionados ao tratamento de qualquer grau (TRAEs) ocorreram em 95,2% dos participantes, mais comumente fadiga (39,3%), diarreia (35,7%) e alopecia (34,5%). TRAEs de grau 3-4 ocorreram em 47,6% dos pacientes, mais comumente neutropenia (16,7%). TRAEs levou à descontinuação em 29,8% dos pacientes. Os eventos adversos imunomediados mais comuns foram gastrointestinais (35,7%) ou relacionados à pele (26,2%). Houve três mortes relacionadas ao tratamento (uma pneumonite relacionada ao nivolumabe; duas pneumonias relacionadas ao docetaxel).

Os autores concluem que nivolumabe em combinação com docetaxel apresentou atividade clínica promissora em pacientes com mCPRC virgens de quimioterapia, independentemente do uso prévio de NBA, com um perfil de segurança consistente com o dos agentes individuais. Esses resultados apoiam o estudo de fase III em andamento CheckMate 7DX (NCT04100018), que compara nivolumabe + docetaxel versus placebo + docetaxel para tratamento do mCPRC. 

 

Referências:  

  1. Fizazi K, et al. CheckMate 9KD Arm B final analysis: Efficacy and safety of nivolumab plus docetaxel for chemotherapy-naïve metastatic castration-resistant prostate cancer.. Abstract 12. 2021 Genitourinary Cancers Symposium. DOI:10.1200/JCO.2021.39.6_suppl.12.

 

Aviso Legal: Todo conteúdo deste portal foi desenvolvido e será constantemente atualizado pela Oncologia Brasil, de forma independente e autônoma, sem qualquer interferência das empresas patrocinadoras e sem que haja qualquer obrigação de seus profissionais em relação a recomendação ou prescrição de produtos de uma das empresas. As informações disponibilizadas neste portal não substituem o relacionamento do(a) internauta com o(a) médico(a). Consulte sempre seu médico(a). 

Send this to a friend