Aprovação do pembrolizumabe em primeira linha para pacientes com câncer colorretal baseado no KEYNOTE-177 tem o potencial de mudar o paradigma de tratamento

< 1 min. de leitura

Nova opção terapêutica para pacientes com câncer colorretal MSI-H irressecável ou metastático

Nesta semana, o FDA americano (U.S. Food and Drug Administration) aprovou o pembrolizumabe para o tratamento em primeira linha para pacientes com câncer colorretal irressecável ou metastático com alta instabilidade microssatélites (MSI-H) ou com deficiência das enzimas de reparo de DNA (dMMR).

A aprovação foi baseada no KEYNOTE-177, estudo aberto de fase 3, multicêntrico, internacional, de controle ativo e randomizado, que registrou 307 pacientes com câncer colorretal MSI-H ou dMMR previamente não tratado, irressecável ou metastático. A determinação do status MSI ou MMR do tumor foi feita localmente usando PCR ou imuno-histoquímica, respectivamente.

Este estudo – apresentado durante plenária na ASCO 2020 – avaliou a eficácia e segurança do uso de pembrolizumabe versus o padrão de quimioterapia + bevacizumabe ou cetuximabe como terapia de primeira linha. Os resultados demonstraram que o pembrolizumabe apresentou melhoras clínica e estatisticamente significativas na sobrevida livre de progressão, sendo agora o novo padrão de tratamento para pacientes com este cenário.

Saiba mais:
Andre T, Shiu KK, Kim TW, Jensen BV, Jensen LH, Punt CJ, Smith DM, Garcia-Carbonero R, Benavides M, Gibbs P, De La Fouchardiere C. Pembrolizumab versus chemotherapy for microsatellite instability-high/mismatch repair deficient metastatic colorectal cancer: The phase 3 KEYNOTE-177 Study.
https://meetinglibrary.asco.org/record/186928/abstract

https://www.targetedonc.com/view/fda-approves-frontline-pembrolizumab-for-msi-h-dmmr-crc

 

Send this to a friend