A adição de sintilimabe à pemetrexede e platina demonstra ganho de sobrevida livre de progressão em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células

2 min. de leitura

Durante o Simpósio Presidencial Virtual do IASLC WCLC 2020, Dr. Li Zhang apresentou os dados da análise preliminar do estudo fase 3 ORIENT-11

A análise preliminar do estudo ORIENT-11, um ensaio clínico, duplo-cego, randomizado, de fase III, demonstrou aumento de quase duas vezes na sobrevida livre de progressão com a adição de sintilimabe à quimioterapia em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC) de histologia não escamosa avançado ou metastático com ausência de mutação em EGFR ou ALK, de acordo com dados apresentados no simpósio presidencial virtual da International Association for the Study of Lung Cancer (IASLC). Os achados também foram publicados simultaneamente no Journal of Thoracic Oncology.

Anteriormente, sintilimabe em combinação com pemetrexede e quimioterapia à base de platina mostrou atividade promissora para câncer de pulmão não-pequenas células de histologia não escamosa em um estudo de fase 1b.

Dr. Zhang e investigadores dos centros da China recrutaram 397 pacientes no estudo. Destes, 266 e 131 pacientes foram aleatoriamente designados para a combinação de sintilimabe ou para a combinação de placebo, respectivamente. Pacientes com todas as faixas de expressão de PD-L1 (por Tumor Proportion Score – TPS) foram incluídos.

A mediana de sobrevida livre de progressão foi significativamente maior no grupo da combinação de sintilimabe em comparação ao grupo placebo (8,9 vs. 5,0 meses; HR = 0,482, IC 95%: 0,362 – 0,643; p <0,00001). A taxa de resposta objetiva foi de 51,9% (IC 95%: 45,7% – 58,0%) no grupo de combinação de sintilimabe e 29,8% (IC 95%: 22,1% – 38,4%) no grupo placebo.

O perfil de segurança para a combinação de sintilimabe foi semelhante ao encontrado em outros estudos, mas as taxas de ocorrência de eventos adversos de grau > 3 foram discretamente maiores no grupo da combinação de sintilimabe (61,7% versus 58,8%). Os autores coletaram amostras de tumor no início do tratamento e, portanto, o próximo trabalho se concentrará na exploração de biomarcadores.

Os pesquisadores concluem que a adição de sintilimabe à quimioterapia melhorou significativamente a sobrevida livre de progressão e nominalmente melhorou a sobrevida global, com um perfil de segurança aceitável nos pacientes com câncer de pulmão não escamoso de células não-pequenas de primeira linha.

Referências:
Yang Y, Wang Z, Fang J, Yu Q, Han B, Cang S, Chen G, Mei X, Yang Z, Ma R, Bi M. Efficacy and safety of sintilimab plus pemetrexed and platinum as first-line treatment for locally advanced or metastatic nonsquamous non-small cell lung cancer: a randomized, double-blind, phase 3 study (ORIENT-11). Journal of Thoracic Oncology. 2020 Aug 8.
https://wclc2020.iaslc.org/

 

Send this to a friend